Rua Sol da Liberdade, 73 Jardim Alvina - São Paulo - Capital CEP: 02.991-220

Instituição responsável: CESB - Confederação do Elo Social do Brasil

CNPJ: 08.573.345/0001-46 - Telefone: +55 (11) 3991-9919

"Movimento Passando o Brasil a Limpo".

© 2019 - Todos os Direitos Reservados

Cursos Vivenciais

CESB - Confederação do Elo Social Brasil

CNPJ: 08.573.345/0001-46

História: Em 1990 após um casamento frustrado, projetado ao longo de um namoro sólido de 07 anos que durou menos de 48hs, resolvi estudar melhor o comportamento do ser humano, sua origem, sua base, sua estrutura e suas perspectivas... Continuar Lendo.

História

 

Em 1990 após um casamento frustrado, projetado ao longo de um namoro sólido de 07 anos que durou menos de 48hs, resolvi estudar melhor o comportamento do ser humano, sua origem, sua base, sua estrutura e suas perspectivas.

Percebi que a pessoa com quem havia me casado tinha pouca referencia familiar em seu currículo, e, desta forma, a vida conjugal para ela pareceu-me ser uma página totalmente em branco.

A participação de familiares no casamento é de suma importância principalmente em seu inicio, quando normalmente um descobre os defeitos do outro já que ninguém é perfeito e só mesmo vivendo juntos, para que estas descobertas ocorram e assim inicia-se aquela fase do ajuste, da convivência, da queda de braço, da renuncia, da aceitação e da valorização das virtudes interiores, sendo nesta época a participação dos familiares de grande importância. (entregar a noiva no altar para o noivo ao contrario do que parece não põe fim à responsabilidade do pai porque na verdade apenas muda de fase)

Percebi o porquê, que animais criados em cativeiro não podem ser devolvidos ao habitat natural, em razão de não terem vivido a experiência de conviver com pai e mãe, e por isso não desenvolveram a habilidade de caçar para sobreviver, o que os levou a se tornarem dependentes da estrutura que os cerca.

Com o ser humano não é diferente. Vir de uma família inexistente ou desestruturada acaba não dando bases para que o noivo ou a noiva constituam uma família feliz, pois não desenvolveram este hábito durante a formação de sua personalidade. 

Na busca de salvar meu relacionamento e também de ajudar a tantos outros casais que não conseguem ser felizes, passei a reunir-me com Psicólogos, Assistentes Sociais, Bombeiros, Advogados, Sexólogos, Esteticistas, Médicos, Enfermeiros, Teólogos e Sociólogos, objetivando buscar a solução para harmonizar e valorizar a Instituição mais importante a nível mundial, que é o casamento, célula mater da sociedade.

Na época na busca da solução, estudei 685 (seiscentos e oitenta e cinco) livros voltados a este tema, participei de muitas reuniões, palestras, cursos e ingressei na faculdade de psicologia, e concluí que para tudo que se faz nesta vida é necessário estar preparado e habilitado, menos para assumir o cargo mais importante que possa existir que é de marido e pai, esposa e mãe, ou seja, o casamento, a família.

Prosseguindo nos estudos e com o grupo de trabalho composto pelos profissionais acima descritos, desenvolvemos o que inicialmente batizamos de Curso X, pois, até então o nome provisório que eu coloquei foi o de “Curso Walkyrio”.

Com a evolução dos trabalhos, concluiu-se que o nome oficial deveria ser, Cursos Vivenciais, a serem ministrados a todo tipo de cidadãos com idade superior a 16 (dezesseis) anos, independente, do grau de instrução, com módulos de 16hs em cada matéria distribuída em 4 aulas de 4 horas, ministradas 1 dia por semana. (entendeu-se que a carga de informação e muito grande e o participante carece digerir ao longo da semana o aprendizado que teve, especialmente comentando e discutindo os temas com amigos e familiares.

As matérias são Direito, Medicina, Primeiros Socorros, Vocações e Aptidões, Administração Conjunta do Lar, Psicologia, Sexologia, Crenças, Estética Corporal, Lógicas, Política, Etiquetas e Comportamento.


Evidente que, se meu casamento tivesse sido precedido dos conhecimentos básicos que se ministram através dos cursos vivenciais, sem dúvida a possibilidade de vir a dar certo seria imensa e poderíamos estar juntos, até a data de hoje, no entanto a imaturidade foi recíproca ela talvez por despreparo e eu certamente por falta de paciência para lidar com o problema e incapacidade para melhor prepará-la para a vida conjugal.


Por tudo isso, os cursos vivenciais melhoram em muito a pessoa, a valoriza e acende, ao menos, uma pequena luz no fim de túnel, pois, além dos conhecimentos gerais ministrados abrindo-lhe os horizontes, o cidadão aprende a ter tolerância, paciência e entender melhor seu semelhante.

Criei inicialmente os Cursos Ponto de Equilíbrio, passei também a ministrar cursos profissionalizantes e palestras de auto-estima. Posteriormente todo este trabalho foi incorporado pela Confederação do Elo Social Brasil, instituição que criei e presido, e que ficou encarregada de implantar os cursos vivenciais em todo território nacional.


Com a evolução do trabalho social, se fez necessária a criação do curso de AMS - Agente do Mérito do Elo Social, através do qual se melhora a qualidade da cidadania do cidadão brasileiro, que por sua vez ficou totalmente ao relento após a exclusão na grade curricular da matéria de Educação Moral e Cívica.

Muitos outros projetos foram criados sempre em prol de dar cultura e cidadania, combatendo a corrupção e desmandos dos funcionários públicos sempre de forma auto-sustentável e com recursos advindos única e exclusivamente da iniciativa privada. 
Os projetos sociais da Confederação do Elo Social Brasil se propagaram através das Federações Estaduais do Elo Social e também dos Elos Sociais Municipais e regionais, todos mantidos pela Confederação do Elo Social Brasil.

A visão de um idealista é
imensa como um oceano e
insistente como as ondas
Dr. Leno (27/03/2003)